Intervenções Cognitivo-Comportamentais no Tratamento das Dependências Químicas

Resumo: O campo das dependências químicas vem recebendo importante atenção enquanto problema de saúde pública, ao passo que ocupa ponto de destaque nos debates sobre cuidados e intervenções possíveis. Neste contexto, o presente artigo tem como proposta confirmar o lugar privilegiado que as terapias comportamentais e cognitivas ocupam enquanto proposta de atenção a sujeitos usuários de drogas, apontando para técnicas de resultados cientificamente comprovados, e conclui que esta prática ainda detém lugar importante de destaque no campo de ferramentas de ajuda para esta clientela.